terça-feira, 6 de junho de 2017

Mensagem do dia 06 de junho

Aprendemos como ganhar a vida, mas não como vivê-la.

Assistimos muito à televisão e rezamos raramente.

Bebemos excessivamente, fumamos demais, gastamos de maneira descontrolada.

Construímos edifícios mais altos, mas temos pavios curtos.

Estes são os tempos de comida rápida, mas digestão lenta;  De casas mais sofisticadas e lares desfeitos. De pílulas que fazem de tudo: alegram, acalmam e matam.

Estes são os tempos em que podemos escolher entre fazer a diferença ou simplesmente apertar delete.

Estivemos na Lua, mas nos é difícil atravessar a rua para encontrarmos nosso vizinho.

Falamos além da conta, amamos pouco e odiamos com muita frequência.

Ficamos acordados até tarde, levantamos cansados, lemos pouco.

Obtivemos mais descobertas na medicina, mas menos saúde.

Rimos muito, dirigimos rápido, irritamo-nos facilmente.

Temos mais conhecimento, mas menos capacidade de julgamento.

Enfim amigos, somos prisioneiros de nossa inconsciência e não percebemos que alimentamos um ciclo vicioso de consumo, para uma vida cheia de supérfluos e superficialidades, para a qual fomos condicionados, desde muito pequenos.

E quando ficamos velhos, estamos literalmente sem energia, vazios e frustrados. Fomos vencidos pelo poder e ambição em se ter cada vez mais, em detrimento a viver uma vida mais simples, calma e saudável.

Paremos um pouco, respiremos fundo e reflitamos sobre a vida que estamos vivendo. Podemos, sim, viver uma vida mais simples, mais saudável; ser felizes e estar em paz, cultivando o auto amor e compartilhando amor com o mundo. Afinal, merecemos ser felizes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário